Pacientes que sofrem de distúrbios renais graves deve saber tudo sobre os números de expectativa de vida que estão associados a ir em diálise renal. Embora as chances de sobrevivência são pequenas, ainda há esperança de que o tratamento pode ajudar a viver uma vida longa.
14

Expectativa de Vida com Diálise Renal

É importante saber sobre os riscos envolvidos com a diálise renal, porque o melhor é estar preparado para o pior que poderia acontecer. Diálise é o substituto artificial das funções renais em um indivíduo que sofre  de insuficiência renal grave. A expectativa de vida, obviamente, depende da gravidade da doença, como alguém que sofre de insuficiência renal aguda pode reverter o processo e recuperar logo e esperar viver uma vida longa.

Por outro lado, um paciente sofrendo de insuficiência renal crónica que não pode esperar para recuperar completamente a partir da desordem, e até menos uma cirurgia de substituição bem sucedida dos rins é levada a cabo. Quando uma pessoa sofre de insuficiência renal crônica é colocada em diálise, as chances são altas de que ela  não pode  sobreviver por mais de alguns anos nesse estado.

A Importância de Diálise

É estritamente administrada a pacientes que sofrem de insuficiência renal quase completa. Alguns destes doentes podem  estar aguardando um transplante de rim e  a diálise é usada como uma medida temporária até que o transplante é feito  visto que alguns pacientes são colocados sobre ela simplesmente para prolongar a sua vida. De qualquer maneira, não substitui completamente os rins, ela  apenas executa as principais funções de remoção de fluido e remoção de resíduos do corpo humano, por isso vai sempre ser apenas uma medida da abertura de batente.

Os dois tipos diferentes de  diálise peritoneal e hemodiálise  são bastante diferentes entre si, mas ambos executar as mesmas funções básicas. A diálise peritoneal envolve o bombeamento do dialisado em (o fluido para ele) para dentro da cavidade abdominal. A seguir as toxinas e resíduos de produtos ficam lavados para fora através da membrana peritoneal e são então libertados para fora através do tubo. Por outro lado, a hemodiálise requer a utilização de uma máquina eo sangue é então passada através desta máquina de multi-câmaras, a fim de se filtrou-se. À medida que o sangue eo dialisado alternadamente fluxo para dentro do corpo, as partículas maiores no sangue são incapazes de passar através da máquina, por isso tornando todo o processo uma forma temporária.

Expectativa de Vida Média com  Diálise

A expectativa de vida normal de um paciente é de 3-5 anos. Supõe-se que se uma pessoa está a sofrer o tratamento de doenças renais crónicas, em seguida, a fim está próximo. Isto porque somente alguém com o estágio mais avançado (estágio 5) da doença será submetido a tratamento. Esta etapa também é conhecida como Doença Renal em Estágio Final (DRT) e recuperar a partir desta  é praticamente inédito. A taxa de mortalidade para pacientes que sofrem de doença renal terminal é de 22% ao ano, e isso significa efetivamente que sobreviver para além de 5 anos vai ser altamente improvável.

Quando uma pessoa decide se submeter a diálise, é uma decisão consciente de que  ela deve fazer. O fato é que, sem diálise, o paciente não vai sobreviver por mais de algumas semanas. Os rins processam  a ureia no corpo e a libertam  sob a forma de urina, por isso, quando os rins param  de trabalhar, a urina pára ficando libertada a partir do corpo. Como um resultado disso, o sistema vascular logo se inundado com o líquido, e o coração não será capaz de manter-se com este volume adicionado. Os pulmões também vão  ficar inundados  e isto irá resultar em uma falta de oxigénio para o cérebro e no coração.

Além disso, os rins, em seguida, falham em absorver potássio e fósforo, fazendo com que o coração a bate  de forma irregular, e fazendo com que a aorta a endurecer, respectivamente. A quantidade adicionada de ureia no corpo conduzirá também a toxemia, que vai prejudicar o coração, o cérebro e os vasos sanguíneos.

Efeitos colaterais da Diálise

Uma vez que o paciente decidiu se submeter a diálise, existem vários efeitos colaterais que ele / ela terá de viver. Uma vez que a expectativa de vida não é muito mais do que 5 anos, o paciente terá que conviver com esses efeitos colaterais por um longo tempo. Assim, a decisão se torna ainda mais difícil de fazer. Aqui estão alguns dos efeitos colaterais mais comuns que o paciente terá que conviver.

  • Anemia
  • Doenças como a Hepatite B e Hepatite C
  • Várias infecções no ponto de acesso
  • Sangramento do ponto de acesso
  • Náuseas, dores de cabeça e cãibras
  • Pressão arterial baixa
  • Perda de nutrição

O risco desses efeitos colaterais é muito real, e isso é algo que o paciente terá que conviver. Cedo ou tarde, o corpo será incapaz de lidar com todas estas pressões agregado  e que irá sucumbir à doença.

O prognóstico mostra que existem alguns casos onde os pacientes podem ainda sobrevivem por até 25 anos em tratamento. A qualidade de vida é diminuída aqui, mas isso deve ser de importância secundária. Com o apoio certo ea atitude certa, as previsões podem  ser provadas  erradas  por qualquer pessoa.

14

14 thoughts on “Expectativa de Vida com Diálise Renal

  1. Adriana on

    fico trist em saber que a estimativa de vida é muito pouca ,meu pai faz dialise ,e so tem 8 mes sofremos muito em ver ele nessa situacao,por mas que nos preparamos,temos conciencia que estamos vivendo com uma bomba relogio é lamentavel tanto sofimento,

  2. Elaine Leal on

    Eu também sofro em ver minha mãe que é cardíaca e há 3 anos dialisando. Não dorme direito, tem diversos efeitos colaterais, como:fraqueza, náuseas, falta de apetite, diarréia, refluxo, dentre outros. Mas, ela tem muita fé em Deus e Ele a tem sustentado. Por outro lado, se não houvesse o tratamento, ela já teria partido.Então, resta-nos confiar em Deus e saber que Ele está no controle de Tudo, inclusive das nossas vidas. Permanecemos firme em Jesus!

  3. Maria Aparecida J. Pereira on

    Muito boa a matéria sobre nefrologia e as modalidades de Diálise.

  4. Julia grune on

    Vcs nao tem vergonhs de postar isso nao???tem muita gente fazendo 20 anos de dialise!é so entrar nos grupos do fb e vera centenas!!como vcs tem coragem de escrever essa barbaridade de 5 anos!
    Eu faco dialise e conheco muita gente antiga ja e com boa saude.
    Uma vergpnha mesmo viu..

  5. Josi on

    Minha mãe foi paciente renal desde 2012 teve complicações era diabética, tinha muita cãibra sofria muito, o final. Dela foi septicemia por causa de uma infecção no pé ficou 2 mêses com a infecção o médico disse que tinha que amputar ele não deixou então enfim a perna necrosou, as duas foi para UTI , Fez cirurgia de amputação, das duas pernas mas não sobreviveu enfim minha mãe faleceu dia 28 de setembro 2016 viveu 4 anos ou seja sobreviveu ….

  6. Carlos Alberto Afonso Santos on

    Lisboa, 08-04-2017
    Eu estou em hemodiálise desde 26 de Março de 1977. Tinha vinte e um anos, quase a fazer vinte e dois. Fiz um transplante renal em oito de Março de 1984, rejeitando o rim devido a ser hiperimunizado, devido às muitas transfusões de sangue que me deram nos primeiros tempos da hemodiálise. Tive uma necrose tubular aguda ao sexto dia, ao décimo primeiro dia entrei em hemodiálise, mas não foi possível recuperar o rim.
    Na verdade, como se costuma dizer, estou vivo, ainda tenho mobilidade suficiente para ser autónomo, mas estou a pagar um preço muito alto, pois estes anos de hemodiálise ‘ofereceram-me’ outras doenças a nível gástrico, endócrino, hepático, etc. A minha altura baixou de 1,63 metro para 1,50 m, devido a graves problemas ósseos, pois estou bastante deformado.
    Luto para não me tornar dependente, tenho extremo cuidado com a minha dieta, não falho na toma dos comprimidos, sou otimista moderado, e quando tenho algum problema, tento resolvê-lo através do conhecimento que tenho do meu corpo.
    Sei que sou excepção (e como eu haverá muito poucos), mas neste momento o ideal é pensar um dia de cada vez, e assim tento fazer para que a minha vida não sofra grandes percalços.
    Carlos Santos

  7. ailton on

    caramba então só tenho mais dois anos de vida !!! tenho que aproveita mais 🙁

  8. Kellen Leote on

    Eu não ia nem responder a este texto, que esta desatualizado e trata deste assunto sem um minimo de compaixão as pessoas que estão iniciando a HEMODIALISE, tem muitas pessoas que começam a fazer hemodialise e pesquisam sobre o assunto, por este motivo estou respondendo.
    Fiquei doente em abril de 1994 tinha 5 anos ao 13 anos comecei a fazer hemodialise, em pouco tempo consegui fazer o transplante 3 anos e 6 meses depois perdi o transplante a doença voltou ao rim transplantado, e depois de 4 meses de hemodialise fiz o segundo transplante mas assim como o primeiro perdi, a doença voltou novamente ao rim transplantado,a minha doença é um pouco mais “difícil” pois ela ataca o meu rim e atacou os rins transplantados voltando a doença, não me arrependo de fazer transplante pois foi um descanso da hemodialise, retornei a hemodialise em 2006 este ano estou completando 11 anos de HEMODIALISE DIRETO, mas desde o começo já são 16 ANOS.
    Hoje estou com 29 anos, sou Gaucha, casei agora em Maço, me formei, fiz moda, comunicação visual, amo viajar vou para Santa Catarina, Rio de Janeiro, São Paulo, ano que vem vou para a Irlanda.
    A vida é uma só não é por que eu faço hemodialise que eu não VOU VIVER.
    A HEMODIALISE esta ai para mostra que temos uma escolha…
    Eu escolhi VIVER e não sobreviver.
    Sim tem muitas vezes que estou morta de cansada, que quase morro de dor das câimbras, náuseas, dores no corpo, mas elas passam com o remédio certo, tenho uma ótima medica e como estou doente a muito tempo conheço o meu corpo e sei os meus limites.
    PARA QUEM ESTA INICIANDO NA HEMODIALISE… Você pode fazer hemodialise e não sentir nada,sair super bem assim como tem dias que você sai cansado, exausto, eu vejo como um trabalho e meu chefe é meu medico tem algo errado converso com ele para ajustar, exemplo as Câimbras normalmente eu engordei e estou perdendo mais do que o necessário, ai da câimbra náuseas, dores pode ser o fluxo da maquina alto, ou algum remédio no meu caso era remédio troquei para um que não me faz mais mal,ai conversando com o seu medico ele troca e passa as dores, náuseas, o cansaço esse é como chega do trabalho mesmo sempre estamos cansados, mas também tem remédio para diminuir o cansaço e as vezes só ajustando as coisas na própria hemodialise já saímos muito melhores, mas é claro que cada caso é um caso.
    A medicina esta cada vez mais avançada não tem essa de media de vida 5 anos, se nos cuidarmos teremos uma vida longa e prospera…
    Agora não digo feliz, porque a minha felicidade só depende de mim mesma, assim como a sua felicidade só depende de você.
    Se me perguntar se sou feliz fazendo hemodialise.
    Respondo sou muito feliz pois hemodialise é vida e eu vivo.
    Beijos e felicidade em seu caminho.

  9. Maria Corradi Cardoso on

    Boa tarde pessoas guerreiras. Como hoje é minha folga da HD, resolvi fazer umas pesquizas, e, me deparei com o texto dobre o tempo de vida de quem faz HD. E vou dizer uma coisa: é chato ler isso. Principalmente pra quem esta começando agora. Mas não é bem isso nao. Faço HD a mais de 10 anos. E, posso dizer que estou bem. Comecei com 52a, e, vou fazer 62. Entende isso é muito relativo. Tenho à dizer aos iniciantes que, ter que ter fé, não desanimar nunca. Temos que lutar, procurar viver da melhor maneira possível ;um dia após o outro. Nao faltar nas HD, tomar por remédios receitados direitinho, fazer um dieta bem regrada. Isso conta muito.
    Tudo de bom pra todos. Grande abraço.

  10. Laura on

    Estuda melhor para fazer um matéria e publicar sua retardada!!! Meu pai faz a anos e vive bem, você que desmotivar as pessoas falando mentiras e deixando elas acharem que não irão sobreviver. Ridícula! Triste das pessoas que estão passando por isso é se depara com uma matéria ridícula dessas. Inútil.

  11. Laura on

    Sua inútil!!! Espero que se blog seja excluído. Quem escreveu isso não é humano, 5 anos de vida?! Vai estuda BURRA e tenha respeito com ser humano ao escrever coisas falsas por isso o mundo tá assim por causa de pessoas ridículas como vc.

  12. Ingrid santos on

    Ala . Meu nome é Ingrid Santos . Meu esposo é doente Renal crônico a 21 anos. Graças a Deus levamos uma vida quase normal. Meu esposo sente muitas dores de cabeça e dores ósseas. Mas perto de mim ele finge está sempre bem. Sou muito grata a CDR que cuida muito bem do meu marido e a Deus que permite a existência dele. Espero que vcs estejam errados quanto a estimativa de vida de um doente Renal Crônico. Amei a matéria de vcs bem esclarecedora pra mim. Obrigada.

  13. Claudia Andrielli on

    gente calma. Pesquisem mais e vao etender que a expectativa de 5anos e’ verdadeira para doentes idosos por razoes obvias principalmente porque idosos em estagio final da doenca ou estagio -5 geralmente tem outras doencas como diabetes e hipertensao. Simples assim; exemplo: Um idoso de 75 anos com doenca real cronica em estagio avancado com filtracao glomerular menor que 15ml/min vive 5 anos com sorte, nao mais que isso. Enquanto um jovem de 20 anos pode viver mais 20 anos se nao tiver outras enfermidades e se fiz transplante bem sucedido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *