Espasmos musculares após o exercício não é um problema incomum com pessoas que estão envolvidas em vários tipos de exercícios. Este artigo revela alguns dos fatos mais básicos sobre essa condição.
0

Espasmos musculares após o exercício

Também conhecido como fasciculação muscular benigna, é um tremor muscular que ocorre após o exercício que está marcado por movimentos leves dos músculos em determinadas áreas do corpo. Estes movimentos se manifestam como rápida contração e relaxamento visíveis . Os espasmos podem ocorrer em qualquer parte do corpo e, geralmente, os membros são afectados. Além disso, os exercícios são conhecidos como a causa mais comum, no entanto, podem haver outras causas também. A boa notícia é que, na maioria dos casos, há condição não dá origem a quaisquer situações com risco de vida ou preocupações.

Como os exercícios causam espasmos musculares?

As pessoas que estão em exercícios aeróbicos regulares, especialmente em um nível de intensidade elevada, podem encontrar os seus músculos a se contrair com mais freqüência depois que retomar  repouso pós-treino. Por exemplo, espasmos dos músculos da perna são comuns em pessoas que fazem corridas e caminhadas. Da mesma forma, levantamento de pesos pesados ​​é mais provável de causar a contusão dos músculos.

O que pode acontecer, segundo a opinião dos peritos médicos, depois de ser submetido a um treino rigoroso e intenso o corpo experimenta mudanças químicas determinadas. Estas alterações podem ser associadas com o que é conhecido como o ácido láctico. Este ácido tende a se acumular nos músculos quando o corpo entra em um estado relaxado após ter sido submetido a treino intenso. E isto resulta na contração muscular dos músculos. Mas no momento em que a pessoa começa a retomar a actividade, esta acumulação acaba, reduzindo assim os espasmos.

Outra possível causa está relacionada com os neurônios motores (responsáveis ​​por enviar os impulsos do cérebro e da medula espinhal), que são sobrecarregados com exercício. Então, quando a pessoa faz uma pausa do treino, esses neurônios demoram um pouco para se acalmar e durante durante esse tempo os musculos se contorcem.

As próprias mudanças podem deixar os músculos descontraidos e relaxados de uma maneira rápida, assim, causando a sensação de contração muscular. Mais uma vez, falando de espasmos no músculo da panturrilha após os exercícios, tal como perna pesada, também é comum na maioria das pessoas. Outros tipos de exercícios que podem resultar na mesma condição são: supino, pull-ups, crunches, sit-ups, push-ups e outras rotinas de treino intenso.

Quão sério é isso?

A condição pode ser intimidante para a maioria das pessoas e pode levá-las a uma condição neurológica. Bem, é verdade que a contração muscular pode ser um sinal de uma doença grave do sistema nervoso como Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA), mas existem sintomas que são úteis para chegar a uma conclusão. Se uma pessoa tem os espasmos só depois de trabalhar  sem outros sintomas tais como fraqueza muscular nos membros, falta de sensibilidade e cãibras nos músculos, então ela pode estar certa de que ela não está sofrendo de uma doença grave. Mas por outro lado, se ela der conta de todos esses sinais, então a possibilidade de ELA sendo o ofensor principal se torna mais forte. Além disso, contracções provocadas por esta desordem neurológica são mais perceptíveis durante o movimento, ao contrário do caso de fasciculação muscular benigna.

Prevenção

Para a maioria das pessoas, as contrações musculares são mais do que toleráveis. Caso contrário, mantendo o corpo bem hidratado e manter bons níveis de electrólitos tais como sódio, cálcio e potássio (que são perdidos através do suor), proporcionam uma grande ajuda na redução de contração do músculo involuntária. Massagear a parte afetada, respiração profunda, medicação e yoga também podem ajudar.

Igualmente importante é perceber a importância do alongamento antes e após os treinos e de  exercitar devagar e com um ritmo gradual. Dê tempo suficiente ao seu corpo para se adaptar ao treino. Evite fazer as coisas muito rapidamente e realize o mesmo exercício todos os dias.

Concluindo, tendo espasmos dos músculos depois de trabalhar excessivamente não é nada para se preocupar, mas se piorarem com o tempo e ocorrerem em qualquer momento  com uma certa freqüencia e aumentarem os espasmos em qualquer parte do corpo faça uma visita médica.

0

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *