Coceira durante a gravidez é um sintoma normal e a principal razão por trás disso é a expansão do útero para acomodar o feto em crescimento, que finalmente leva ao estiramento da pele. Outras razões são hormônios da gravidez e alterações no fígado. A pele também pode coçar durante a gravidez devido à secura.
1

Coceira durante a gravidez

Coceira durante a gravidez é absolutamente benigna  no segundo e terceiro trimestres da gravidez. Pode ocorrer em regiões do corpo tais como as solas dos pés ou as palmas das mãos. No entanto, coceira na barriga é mais comum. Ela pode ser causada por várias razões.

Razões para a coceira durante gravidez

  • A causa mais comum de coceira durante a gravidez é o crescimento do útero para apresentar o novo bebê. Como resultado, a pele se estende e se torna com comichão. A pele está seca. Xerose é o termo usado para descrever a condição de pele seca.
  • Algumas mulheres desenvolvem erupções cutâneas durante a gravidez. Hormônios são produzidos durante  gravidez. A pele esfrega contra si própria ou contra peças de vestuário, ou quando a pele transpira torna-se húmida, o que finalmente faz com que as erupções apareçam. Tais erupções são também conhecidas como brotoeja. Elas são um pouco irritantes e são mais comuns em áreas de dobras e vincos.
  • No último trimestre da gravidez algumas mulheres desenvolvem grandes manchas na barriga  e em outras partes da pele. Esta condição é conhecida como pápulas pruriginosas urticariformes e placas de gravidez (PPUPG). Esta tem origem no estômago e se espalha para outras partes do corpo, tais como coxas e braços. É caracterizada por prurido excessivo durante a gravidez, mas isto não representa qualquer risco para você e seu bebê. Apenas 1% de casos de PPUPG apresenta-se em mulheres grávidas, por isso é aconselhável  obter-se clinicamente diagnosticada por um ginecologista para confirmar se a sua condição , na verdade,  é PPUPG ou não.
  • Algumass gravidas desenvolvem uma doença rara chamada de prurigo. Isto resulta na formação de pequenas saliências sobre o corpo. Isso ocorre principalmente nas pernas, mãos, nos pés e braços. Ele também não causa nenhum mal a você e seu bebê, mas é certamente irritante.
  • Algumas mulheres grávidas desenvolvem ainda outra condição, que é conhecida como estado gestacional penfigóide. Esta condição é caracterizada por erupções que coçam com colmeias. As colmeias formam lesões, que se parecem como bolhas. Esta condição indica algumas complicações, pois pode levar ao retardo do crescimento fetal e parto prematuro. E geralmente ocorre durante o terceiro trimestre mas há casos em que ocorreu no início da gravidez.
  • Algumas gravida podem sentir coceira vaginal. É principalmente causada por uma alteração no nível de pH da vagina. Também pode ser causada por doenças sexualmente transmissíveis e infecções microbianas. As infecções causadas por leveduras são bastante comuns durante a gravidez. Isso pode resultar em moderada ou severa comichão.
  • Colestase intra-hepática é outra condição de prurido que ocorre durante a gravidez. Aproximadamente 2% de gestantes sofrem de colestase. É o resultado devido ao acúmulo de sais biliares que é um problema de fígado. Bile não flui normalmente nas condutas pequenas do fígado e acumula-se no corpo. Isto faz com que comichão excessiva apareça. Às vezes, a coceira é tão grave que as mulheres acabam arranhando a pele.

Todas as condições acima mencionadas de coceira no corpo durante a gravidez desaparecem logo após o parto e não ocorrem em gestações subsequentes. No entanto, colestase intra-hepática é uma exceção e, geralmente, ocorre em gestações posteriores também.

Tratamento de prurido durante a gravidez: Você pode usar alguns remédios caseiros para tratar coceira durante a gravidez. Mas é recomendável que antes de experimentar qualquer coisa em seu próprio corpo, você primeiro deve consultar um médico para saber a causa. Uma vez que está evidente que está sofrendo de prudido e devido a estágios de desenvolvimento  de gravidez, você pode usar algumas dessas formas para tratá-lo.

  1. Evite tomar banhos quentes, tanto quanto possível, pois eles ainda tendem a secar a pele. Use sabão neutro sem perfume para o banho. Banhos quentes utilizando produtos de aveia foram relatados para ser calmantes e reconfortantes. Evite esfregar a pele com  escova. Em vez disso, faça uso de loções suaves de limpeza de pele com leite.
  2. Aplique em abundância hidratantes de boa qualidade na pele  logo após  do banho quando a pele ainda está úmida. Isso ajuda a pele a absorver mais umidade. Aplique produtos de qualidade superior da pele tais como a manteiga de cacau . Aplicação de manteiga de cacau, especialmente no abdômen, impede as estrias. Aloe vera também reduz  as estrias.
  3. Aplique uma pasta de bicarbonato de sódio com água e coloque uma compressa fria sobre a área inchada. Uso de creme de anti-coceira como loção de calamina também é muito eficaz.
  4. Sempre deve vestir  roupas soltas de algodão e ficar longe de roupas sintéticas como de poliéster pois elas tendem a reter a humidade.
  5. A fim de tratar prurido vaginal, use calcinhas de algodão e sempre deve manter-se limpa e seca. Abstenha-se de duchas higiênicas e limpe a vagina da frente para trás para manter as bactérias longe.
  6. Beba uma quantidade adequada de água para manter seu corpo hidratado . Siga uma dieta equilibrada. Boa nutrição sempre demonstra a ser uma bênção para a pele.
  7. No caso de PPUPG, aplica-se  pó sem cheiro nas dobras da pele, tais como  nas mamas e entre as coxas. Vai reduzir a irritação.

Coceira feminina durante a gravidez é normal, mas sem dúvida é frustrante . É natural e a maioria das mulheres grávidas está a sofrer disso. Isto pode ser minimizado, seguindo as medidas acima mencionadas. Tome o cuidado necessário de si mesma para ter  uma gravidez saudável, segura e feliz.

1

One thought on “Coceira durante a gravidez

  1. Camila on

    Estou no início da gestação. Devo estar nas primeiras semanas Hcg 134. Estou com coceira. É normal?
    Não é o tempo todo e nem em lugar específico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *