Dor do bíceps

Bíceps dor é geralmente o resultado de utilização excessiva dos músculos que estão localizados entre os ombros eo cotovelo.

Dor aguda do bíceps! Esta é uma queixa comum entre as pessoas que praticam exercícios de levantamento de peso de modo regular. Mesmo aqueles que costumam jogar tênis e golfe freqüentemente são predispostos a sofrer de dor do bíceps em certa altura. Às vezes a dor do bíceps pode viajar por todo o braço até o cotovelo, o que torna difícil a dobrá-lo. O trabalho excessivo feito por bíceps, muitas vezes se manifesta na forma de dor no ombro.

Anatomia do ombro

O ombro é uma articulação, onde os três ossos se encontram em um ponto. Estes ossos são geralmente  referidos como osso do braço, a clavícula e a omoplata. Os bíceps se encontram na área frontal do braço superior. Assim, os  bíceps estão ligados a ossos do ombro com a ajuda de dois tendões (tecidos fibrosos). Um tendão liga o músculo bíceps com o osso do ombro, enquanto outro assegura que o músculo esteja ligado ao cotovelo.

Causas

Movimento repetitivo do bíceps, que muitas vezes ocorre durante a execução de um conjunto de exercícios, é a razão mais comum por trás dessa dor de bíceps. Além disso, ao levantar objetos pesados ​​pode ocorrer  uma pressão indevida sobre os bíceps, prejudicando assim estes músculos. Pode ocorrer outro tipo de prejuízo – em forma de rasgo parcial ou completo dos músculos. Se o prejuízo mencionado não for grave, descanso por 1-2 dias poderá ajudar a pessoa a voltar a suas atividades normais.

Não é admiravel que os nadadores profissionais queixam-se frequentemente de dores na zona do bíceps. Como todos sabemos, a natação exige movimentos repetidos e ferquentes dos músculos do braço. Os bíceps e os tríceps são os grupos musculares sujeitos a tensão excessiva ao nadar. Embora estes grandes grupos musculares sejam capazes de lidar com cargas, a natação durante períodos prolongados de tempo pode tornar os músculos extremamente cansados e até provocar a inflamação.

Em baixo vão as situações que podem  desenvolver devido uso excessivo do bíceps e devido exercícios repetitivas feitas por esse tipo de musculos.

Contusão do músculo de bíceps: A contusão do bíceps é uma situação resultante de tensão excessiva. Qualquer exercício extenuante, envolvendo os bíceps, se for repetido sem parar durante o longo período de tempo, pode causar prejuízos para bíceps conhecido como contusão do  músculo do bíceps. Neste estado, as fibras e os tecidos que formam os bíceps são rasgados. A gravidade do problema dependerá da forma de contusão.

Fumo: Estudos mostram que os fumantes também são predispostos a dores musculares. Eles estão em maior risco de ter dores articulares e musculares do que não fumantes. Isto é porque o fumo é responsável pela redução do volume de sangue circulante nos tecidos músculo-esqueléticas, tais como os músculos e os tendões. Diminuição do fluxo sangüíneo resulta em redução do número de nutrientes que entram nestes tecidos. Isto é prejudicial para estes tecidos e é capaz de causar dores musculares.

Idade: Com a idade, a degeneração dos músculos e dos tecidos é natural. Os tecidos tornam-se menos flexíveis e a pessoa não tem outra saída senão lidar com a articulação restrita. Mas neste caso a rotina diária pode realmente ser extenuante para os tecidos. Por exemplo, carregando sacolas de supermercado era algo que você não se importava. No entanto, à medida que envelheceu, segurando sacolas de compras, mesmo durante um curto período de tempo pode se tornar uma causa de desconforto devido a dores musculares.

Tendinite de bíceps: Tendinite de bíceps é a inflamação dos tendões que ligam o músculo de bíceps com os ossos. Como já foi mencionado, ações repetitivas que envolvem os músculos de bíceps são os principais responsáveis ​​por causar tendinite do bíceps. Rasura do tendão (resultado de levantar objetos pesados ​​ou de um trauma) que liga o músculo de bíceps ao cotovelo pode causar dores na zona de bíceps perto do cotovelo. Esta situação impede o movimento normal do cotovelo e a pessoa pode ter inchaço próximo ao cotovelo.

Medicamentos: Abuso de medicamentos, como corticóides também pode levar à dor de bíceps. Embora, os corticosteróides são destinados para aliviar a dor, se forem usados em excesso serão capazes de dar o efeito oposto.

Os sintomas

Os sintomas variam de pessoa para pessoa, dependendo do volume de danos causados para os músculos. Em caso de ferimentos graves, o paciente pode ter dificuldade em tolerar mesmo um toque no ombro. Por outro lado, se a causa subjacente não for grave, o paciente só terá dores apenas quando o braço for mantido numa posição particular. Por exemplo, levantando o braço sobre a cabeça pode provocar dores de  bíceps em um paciente, enquanto em outro não as provocará. Há casos quando a área de bíceps mostra sinais de inchaço e vermelhidão. Isto poderá indicar uma trauma ou uma lesão provocada pelo esforço aplicado nesta zona. Na maioria dos casos, a dor persiste em parte frontal do ombro e agrava durante o movimento.

Tratamento

Descanso: Dar descanso ao bíceps feridos, tanto quanto possível, deve ser a prioridade para aliviar as dores de bíceps. Não tente executar quaisquer atividades que exigem pressão sobre os bíceps feridos. Atividades como levantamento de pesos estão fora de questão, uma vez que estes exercícios podem agravar a dor já existente.

A terapia do gelo: Aplicação de compressas de gelo é uma terapia conhecida para reduzir a dor e inchaço de bíceps feridos. O método de aplicação de compressas de gelo para 10-15 minutos é considerado como um remédio analgésico. O alívio da dor é algo que os pacientes são procurando, o que pode ser facilmente alcançado com a terapia de gelo. Uso de compressas de gelo também ajudará a melhorar a mobilidade de bíceps.

Medicamentos: Junto com a terapia do gelo, medicamentos para aliviar a dor também são recomendados, em caso de dores muito fortes. Medicamentos anti-inflamatórios não esteróides são bastante úteis para reduzir a dor. AINEs, tais como aspirina, ibuprofeno e naproxeno são alguns dos medicamentos que podem recuperar o funcionamento normal do bíceps. Corticosteróides injectáveis ​​podem também ser administrados para controlar a dor.

Cirurgia: Em caso do ferimento profundo que levou a rotura completa dos tendões ou do músculo de bíceps, em seguida, o procedimento cirúrgico é aplicado para corrigir o problema. Esta forma de tratamento é usada quando as opções não cirúrgicas deixaram de ajudar. O procedimento envolve a ligação dos tendões rasgados ou a junção do músculo com osso do ombro. Em alguns casos, os implantes metálicos são utilizados para assegurar a ligação.

Em caso da tendinite alguns exercícios de alongamento também podem contribuir para restaurar a flexibilidade dos músculos. Em geral, se as dores de bíceps não cessar com administração de medicamentos e com descanço adequado, consulte com um médico, pois uma cirurgia pode ser necessária para resolver o problema.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>