Baixa taxa de pulso pode indicar um problema subjacente no corpo. Vá até o seguinte artigo para entender suas causas, sintomas e opções de tratamento.
0

Baixa taxa de pulsação

Nosso pulso determina a saúde do nosso coração. A maioria de nós tem a nossa pulsação examinada cada vez que vamos ao médico. O médico segura no pulso e verifica-o contando a quantidade de batimentos por um minuto. O índice obtido chama-se a taxa de pulsação. Em termos médicos, o pulso de um indivíduo é igual a quantidade de batimentos cardíacos por minuto. A pulsação é sentida por causa das ondas de pressão geradas pela sístole cardíaca que movem as paredes das artérias. A pulsação pode ser verificada na zona da artéria carótida (pescoço), na artéria radial (pulso), na artéria braquial (parte interna do cotovelo), na artéria tibial posterior (perto da articulação do tornozelo) e na artéria poplítea (atrás do joelho). Pulso normal de um adulto saudável, em estado de repouso pode variar de 60 a 100 batimentos por minuto (BPM). Então, será que a pulsação mais baixa significa problemas de saúde? Não necessariamente.

Pulsação

A frequência cardíaca é o número de vezes que o coração bate por minuto, e pode ser sentida através do pulso. Então, podemos dizer que a pulsação que se sente é realmente o batimento cardíaco. Se o coração não estiver batendo muito rápido e estiver relaxado, a pessoa terá uma pulsação baixa, o que é saudável, como o músculo cardíaco não está fazendo esforço para fazer o seu trabalho. Mas cada vez que a pessoa exerce-se mentalmente ou fisicamente, o coração bate mais rápido, e a pessoa tem uma maior taxa de pulsação. Por isso, é normal que a taxa de pulsação aumente ou diminue durante o dia, dependendo do nível de actividade. O termo médico para uma taxa de pulsação baixa (abaixo de 50 BCM) e uma taxa de pulsação alta (acima de 100 BCM) é bradicardia e taquicardia, respectivamente. Estudando uma tabela de taxas de pulsação normal de acordo com a idade de um indivíduo lhe ajudará perceber qual é a sua taxa de pulsação normal.

Baixa taxa de pulsação ou batimentos cardíacos lentos

Causas

Há momentos em que uma taxa baixa de pulsação funciona como um indicador de um problema de saúde. Se por qualquer motivo o coração estiver batendo lentamente, ele irá bombear níveis insuficientes de sangue, privando as células de oxigênio. Nosso ritmo cardíaco é controlado por sinais eléctricos na câmara superior direita do coração, onde é iniciado pelo nó sinusal. Uma vez iniciado, os sinais eléctricos são enviados para o nó atrioventricular, de onde é mais uma vez transmitidos ao feixe de His e aos ramos correspondentes de células que causam a contração das câmaras inferiores. Qualquer interrupção nestes sinais eléctricos, quer na transmissão ou a velocidade poderá causar o batimento mais lento do coração, e a taxa de pulso neste caso também será baixa. Quaisquer problemas cardíacos relacionados, incluindo a infecção do tecido cardíaco, também podem resultar em baixa taxa de pulsação. Certas situaições como pressão arterial elevada, desequilíbrio eletrolítico e problemas de tireóide também são vistos como causas. Velhice, quando os tecidos do coração começam a deteriorar-se, também pode resultar em uma taxa de pulsação baixa. Medicamentos também podem fazer o seu coração a bater mais lentamente.

Os sintomas

À medida que o coração bate mais lentamente, ele bombeia a menor quantidade de sangue, que, por sua vez, reduz a quantidade de oxigênio nas células. Devido a isso, pode-se sentir tonturas, fadiga, cansaço, e também uma queda na pressão arterial pode causar dor no peito ou desmaios. Se a baixa taxa de pulsação se manifestar devido a interrupções elétricas no coração, então a dor no peito ou problemas respiratórios também podem ocorrer. Parada cardiorrespiratória pode ser o pior resultado da pulsação muito baixa não tratada.

Tratamento

Tratamento da frequência baixa de pulsação depende da causa por trás deste problema e de outros sintomas que o acompanham. Se a taxa baixa de pulsação for provocada devido a uma doença subjacente, como por exemplo o hipotiroidismo, os médicos recomendarão a tratar esta doença para restaurar a taxa de pulso normal. Noutros casos outros tipos de tratamento serão recomendados, por exemplo, fazer com que os tecidos do corpo recebam a quantidade de sangue necessária para que possam garantir o funcionamento adequado do coração . Se o pulso cair devido a problema no sistema elétrico do coração, um marcapasso será recomendado a ser colocado no coração para resolver o problema. Se a causa for em medicamentos que o paciente esta tomando, o médico poderá receitar uma alternativa ou alterar a dosagem. Mas se o problema persistir, o marcapasso poderá ser a única saída.

Além do tratamento médico adequado, os pacientes podem tomar algumas medidas em casa para melhorar a recuperação da frequência cardíaca ou combater a bradicardia. O paciente também deve fazer esforço para mudar o estilo de vida, i.e. consumir uma dieta com menos gordura e sal, paticar exercícios regulares e deixar de fumar. Contacte o seu médico imediatamente se você sentir que tem uma pulsação baixa, uma vez que somente o especialista é capaz de determinar o nível do perigo que esta apresenta à sua saúde e prescrever o tratamento necessário.

0

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *